Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/05/13 às 19h24 - Atualizado em 11/10/17 às 16h44

Abertas as inscrições para o Programa de Hospedagem Cama e Café

COMPARTILHAR

Interessados podem preencher a ficha de cadastro e baixar o manual do projeto no site da Secretaria de Turismo

Os brasilienses que possuem residência própria com quartos sobressalentes podem se cadastrar para receber turistas durante os eventos de grande porte que ocorrerem no Distrito Federal por meio do Programa de Hospedagem Alternativa Cama e Café, lançado hoje (14), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

“É um meio de hospedagem que veio para atender a público diferenciado e ampliar a oferta de opções na cidade. A modalidade permite ao visitante participar da rotina da capital brasileira de forma interativa, além de ter contato mais próximo com os moradores e costumes da região. Tudo isso, por um preço mais baixo”, afirmou o secretário de Turismo do DF, Luis Otávio Neves durante a apresentação do projeto.

O pré-cadastro está liberado para Brasília (Asa Norte, Asa Sul e Vila Planalto ), Candangolândia, Cruzeiro, Guará, Lago Sul, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Sudoeste/Octogonal, Brazlândia, Gama, Planaltina, Sobradinho e Taguatinga e pode ser realizado pelo site da Secretaria de Turismo do Distrito Federal (www.turismo.df.gov.br).

No endereço, o candidato poderá baixar o manual que contém as regras do Programa e, caso satisfaça os requisitos, preencher a ficha de cadastro com os dados pessoais e as características da residência ofertada para ser enviada eletronicamente à Setur-DF.

No primeiro momento, será efetuado um projeto piloto, quando serão visitadas, credenciadas e classificadas as residências da RA I, cuja meta é cadastrar 75 casas, com no máximo três quartos e nove leitos, para receber os turistas que virão para cidade na Copa das Confederações.

Nesses moldes, Brasília estará apta para atender até 675 pessoas na proposta inicial, com possibilidade de ampliação para até 375 casas e 3.375 leitos nas 13 RA's participantes até 2014, quando o programa estará em pleno funcionamento e possibilitará a abertura para outras regiões do DF.

Para o representante do Conselho do Desenvolvimento do Turismo do Distrito Federal (Condetur) e ex-presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB), Newton Garcia, modelo é um complemento à hospedagem tradicional.

“Fico feliz por ter nascido este projeto que vem a somar na época dos grandes eventos. Não é algo para concorrer com os hotéis, mas pata atender a um grupo de turistas que quer participar da cultura da cidade. É um processo que vai ocorrer no mundo inteiro, por que não participarmos?”, enfatizou Garcia.

A subsecretária de Políticas de Turismo da Setur-DF, Ariádne Bittencourt, responsável pela condução do projeto junto ao trade, explicou que nas próximas fases, o proprietário da residência inscrita será convidado a auto-avaliar a estrutura disponível e estabelecer preço de acordo com a tabela proposta pela ADVB.

Também participaram do evento de inauguração, o secretário-adjunto de Turismo do DF, Geraldo Bentes, a presidente da ADVB, Cláudia Maldonato, o presidente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal (Sebrae-DF) José Sobrinho, e a representante do Ministério do Turismo, Lena Brasil.