Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/12/18 às 11h52 - Atualizado em 20/12/18 às 17h34

Aeroporto Juscelino Kubitschek recebe exposição de designers brasilienses

COMPARTILHAR

Brasília ganha mais uma ação para reforçar o título de Cidade Criativa do Design, concedido pela Unesco. Intitulado Natal Arte, o projeto conta com a participação de 40 artistas – entre arquitetos, ilustradores, artistas plásticos, desenhistas industriais e designers gráficos da capital federal.

 

 
Aeroporto Juscelino Kubitschek receberá exposição de designers brasilienses
 

A ideia é que, a partir de uma árvore base em aço carbono de 2,5 metros de altura, criada pelo desenhista industrial e designer Aciole Félix, os artistas façam intervenções livres, de modo a mostrar as particularidades das próprias técnicas e visões. O único parâmetro definido é o respeito ao espírito natalino. O projeto ficará em exibição de 14 a 25 de dezembro, em frente ao desembarque internacional.

 

“O Natal Arte irá expor a cultura e o designer brasiliense, neste período de festas e grande movimentação turística, para o público em geral. Ao fomentar a economia criativa e a valorização dos artistas locais, Brasília inova, mais uma vez de forma criativa, ao unir a criatividade e as comemorações natalinas.” destaca a secretária adjunta de Turismo, Caetana Franarin.

 

Moradores e turistas também poderão visitar, na Feira de Artesanato da Torre de TV, uma árvore de Natal personalizada pelo designer Aciole Félix, com 5 metros de altura. “A ideia é que as bases das árvores tivessem um desenho contemporâneo, inovador, com algumas características do modernismo e da arquitetura de Brasília.”, explica Aciole Félix, designer e curador da exposição em parceria com Melissa Viana.

 

O projeto Natal Arte é uma parceria entre o Instituto de Produção Socioeducativo e Cultural Brasileiro (IPCB) e da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do DF.

 

SERVIÇO

Natal Arte

Local: Aeroporto Nacional de Brasília

Data: De 14 a 25 de dezembro.

Entrada franca

Classificação indicativa livre