Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/05/13 às 20h27 - Atualizado em 16/05/13 às 21h18

Brasília ganha novos voos

COMPARTILHAR

A redução do ICMS de combustíveis para aeronaves, anunciada em abril pelo governador Agnelo Queiroz, e o momento histórico de Brasília como cidade-sede da abertura da Copa das Confederações estimularam uma maior oferta de voos provenientes de diversas cidades brasileiras para o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. Ao todo serão 56 diferentes voos entre novas frequências, trechos retomados e rotas de temporada por causa do mundial.

“São voos com origem, chegada ou conexão em Brasília. A Azul colocará 22 voos durante a Copa das Confederações e mais 12 outras frequências entre operações diárias e temporárias. A Gol retoma en 19 de maio outras duas rotas e, por fim, a Tam anunciou a decisão de colocar 20 voos extras no mês de julho”, anunciou o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Eduardo Sanovicz. De acordo com o dirigente, a redução do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços foi fundamental para a competitividade do destino. “Há uma movimentação que se não fosse a redução do ICMS teríamos aproximadamente apenas 14 novos voos”, completou.

O anúncio dos novos voos foi feito na manhã desta quinta-feira (16) e comprova o potencial de Brasília para despontar cada vez mais como hub aéreo. Hoje a cidade já ocupa o 3º lugar neste ranking.

“Vemos que quando unimos a captação de grandes eventos e o esforço do governo para fortalecer os agentes envolvidos neste segmento conseguimos um grande retorno no crescimento da economia do DF. Esses novos voos comprovam isso”, disse o secretário de Turismo do DF, Luís Otávio Neves.

Dentre as cidades que estão nas novas ofertas estão Manaus, Cuiabá, Belém, Campo Grande, Vitória, Curitiba, Recife, Porto Alegre, Campinas, Salvador e São Paulo.

Redução do ICMS

O governador Agnelo Queiroz sancionou em abril a lei que reduz a alíquota do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustível para abastecimento de aeronave no Distrito Federal de 25% para 12%. A medida visa incentivar a competitividade do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck e abrir novas rotas áreas a partir de Brasília, apoiando a atividade turística.

Para o governador, o segmento tem sido um importante meio para impulsionar a economia e com a redução do ICMS ele espera movimentar ainda mais esse setor. “A finalização da ampliação do aeroporto acontece até maio deste ano e, com ela, mais de 52 atividades ligadas à cadeia produtiva do turismo, como táxi, lojas e hotéis. Vamos gerar emprego, renda e grandes oportunidades para nossa população”, declarou o governador na ocuasião da sanção da lei.