Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/13 às 21h43 - Atualizado em 11/10/17 às 16h45

Brasília se despede da Gymnasiade 2013

COMPARTILHAR

Os Jogos Mundiais ocorreram pela primeira vez nas Américas e a Capital Federal foi exemplo em organização e receptividade das delegações de mais de 35 países 

O encerramento oficial dos Jogos Mundiais Escolares- Gymnasiade – ocorreu nesta terça-feira (3), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. A receptividade e o calor dos brasilienses fizeram toda a diferença na festa no contato com 1,7 mil atletas de 35 países, entre 14 a 17 anos.

“Fizemos um evento com simplicidade, mas de alta competência. Estamos mostrando que Brasília tem capacidade para fazer grandes eventos internacionais. Tenho certeza de que honramos não só o Brasil, mas as Américas”, declarou o governador Agnelo Queiroz, na cerimônia de encerramento.

O secretário de Turismo do Distrito Federal, Luis Otávio Neves compareceu ao evento e fez questão de dar um abraço nos voluntários que colaboraram para que a festa fosse um sucesso. “Meu muito obrigado a vocês que fizeram da Gymnasiade um evento de sucesso. Certamente que o trabalho e esforço de todos contribui para o bom desempenho dos atletas e por fim a quebra de recordes mundiais”.

O secretário de Esporte, Júlio Ribeiro também agradeceu o empenho dos atletas e disse que “Brasília mostrou ao mundo o porque é Patrimônio Cultural da Humanidade”. O Governo do Distrito Federal investiu R$ 7 milhões na reforma e adequações dos quatro complexos esportivos utilizados pelos atletas. São eles: Ginásio Nilson Nelson, Centro de Convenções Ulysses Guimarães, complexos aquático Cláudio Coutinho e do Corpo de Bombeiros.

A organização da Gymansiade e a capital foram elogiadas durante o discurso pelo presidente do International School Sport Federation, Andrea Delphin e pelo presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar, Antonio Hora. Para Hora, “foi a realização de um sonho”. A 15ª Gymansiade se iniciou no dia 28 e encerrou na noite de ontem, com transmissão ao vivo pelos canais oficiais do evento. Como principal atração teve a apresentação de street dance, coreografada por Wesley Messias.

Para a voluntária de transporte, Isabela Figueiredo, de 21 anos, foi uma oportunidade única de exercitar o inglês e fazer amigos. “Gosto do clima de eventos esportivos, e fiz muitos amigos durante a Gymnasiade”, destacou.

Competições

O Brasil conseguiu 19 medalhas de ouro, 28 de prata e 22 de bronze entre as oito modalidades: judô, natação, ginásticas: rítmica, artística e olímpica, caratê, xadrez e atletismo. O primeiro lugar ficou com a delegação da Rússia , com 37 medalhas de ouro, 16 de prata e nove de bronze. A terceira posição ficou com a Itália.

No atletismo, Wang Weihso, de Taipé Chinês, quebrou o recorde nos 400 metros masculino. Além disso, Taipé Chinês também conseguiu superar o recorde nos 200m peito, com tempo de 2'16″75, pelo nadador Bingrong Cai.

O time brasileiro também conseguiu um recorde na competição pela atleta Núbia Soares, 17 anos, de Minas Gerais, que marcou 13,40 metros no Salto Triplo.

*Com informações da Secretaria de Esporte