Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/13 às 20h53 - Atualizado em 13/11/13 às 20h48

Brasília se destaca no cenário de captação de eventos internacionais

COMPARTILHAR

Na última semana, a capital foi anunciada sede em dois megaeventos, o Mundial Masculino de Fisiculturismo no próximo ano e a Universíade- Jogos Olímpicos Universitários em 2019

Cada dia mais a cidade se torna anfitriã de grandes eventos, sejam técnico-científicos ou esportivos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), a escolha de Brasília para sede da Universíade 2019, mostra a ascensão no ranking internacional de captação de eventos internacionais, da ICCA (International Congress & Convention Association). O ranking mensura a captação de eventos, de 2011 para 2012 Brasília subiu três posições no ranking nacional.

“Brasília já é a 3ª cidade brasileira no ranking da instituição, atrás apenas de São Paulo e Rio”, afirma o presidente da Embratur, Flávio Dino. Dino lembra que a escolha de Brasília para sede da Universíade 2019 completa o ciclo de megaeventos no país ao longo de menos de uma década. “Da Rio+20, no ano passado, à Universíade 2019, teremos recebido os maiores eventos esportivos e políticos do mundo, consolidando indubitavelmente o Brasil como mercado de ponta na captação de eventos, o que já vem se refletindo pelo nosso crescimento no ranking ICCA”.

A Secretaria de Turismo do Distrito Federal, por meio do Programa de Apoio à Captação e Promoção de Eventos, atua de forma a contribuir para a consolidação do destino Brasília perante a cadeia produtiva do turismo. “Brasília ocupa hoje o terceiro lugar entre as cidades que mais realizam ou captam eventos internacionais, sendo o índice ICCA. Em 2011, foram 13 eventos, 22 eventos em 2012, o que representa um crescimento de 69% no comparativo”, afirmou o secretário de Turismo do Distrito Federal, Luis Otávio Neves.

Entre os eventos captados para Brasília em 2012 e 2013, que estão previstos para ocorrer entre 2013 a 2016 a projeção econômica terá impacto econômico da ordem de R$23 milhões, se considerado apenas os gastos dos participantes nacionais e internacionais. Em pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo em agosto deste ano, o turista de evento nacional tem um gasto médio diário de R$88,27 e os internacionais R$297.

Atualmente, Brasília ocupa a 26ª colocação em captação de eventos nas Américas. Está empatada com Miami e Atlanta (EUA) e à frente de Los Angeles e Las Vegas (EUA), Córdoba (Argentina) e Punta Del Este (Uruguai). “Estamos cada dia mais nos preparando para colaborar para o desenvolvimento da estrutura hoteleira, e de espaços de convenções na capital”, disse Neves. Estimativas internacionais apontam que o segmento de turismo de eventos e negócios movimenta em média U$30 bilhões de dólares.

Anfitriã de eventos

Entre os dias 29 de novembro a 4 de dezembro deste ano, a cidade é anfitriã dos Jogos Mundias Escolares – Gymnasiade que reúne 1,7 mil atletas de 40 países. As delegações já se preparam para chegar a cidade e utilizarão espaços como o Ginásio Nilson Nelson, o Centro Esportivo Ayrton Senna, o CCUG, o Centro de Capacitação Física do Corpo de Bombeiros (CICAF) e o Ginásio de Esportes do Cruzeiro e o Estádio Nacional Mané Garrincha.

No próximo ano, a cidade que recebeu a responsabilidade de dar o pontapé inicial no evento teste da FIFA, a Copa das Confederações de 2013, com o jogo Brasil e Japão, em junho deste ano, sediará sete jogos do mundial disputado no Brasil. Além disso, eventos técnico-científicos tais como, o Congresso Brasileiro de Coloproctologia, e um dos mais conhecidos da área médica, o Congresso Brasileiro de Cardiologia.

Para a defesa da candidatura de Brasília em Marrakech, Marracos, ao Mundial Masculino de Fisiculturismo que reunirá em 2014 representantes de mais de 70 países, a Setur-DF preparou 85 dossiês (30 traduzidos para o inglês e 55 para o espanhol) com informações sobre os pontos turísticos, atrativos da cidade e informações da infraestrutura.

Já para a Universíade, o maior evento universitário do mundo, o Governo Federal, o Governo do Distrito Federal, a Setur-DF com o apoio da Embratur e da Secretaria de Esporte apresentou a candidatura em outubro deste ano, a defendendo nesta última semana em Bruxelas. A apresentação foi um passeio brasileiro na Bélgica, com apresentação do vídeo sobre o projeto estrutural para os jogos, uma roda de capoeira, samba e passistas brasileiros. A competição envolverá 12 mil atletas, com idade entre 17 a 28 anos, de 166 países.

Além dos 112,25 quilômetros quadrados reconhecidos pela Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco) como Patrimônio Cultural da Humanidade, na captação dos eventos esportivos como a Universíade, pontos como o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson, o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o Complexo do Corpo de Bombeiros, o Lago Paranoá atraem atenções de todo o mundo. “A expectativa é que eventos deste porte deixem um legado de melhorias para a sociedade brasiliense e para os brasileiros já que é a capital de todos”, disse secretário de Turismo do DF.