Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/03/13 às 19h27 - Atualizado em 11/03/13 às 14h33

Brasília tem mais de quatro mil vagas para Pronatec Copa na Empresa

COMPARTILHAR

Projeto tem o objetivo de aprofundar conhecimentos dos profissionais que atuam no setor de Turismo

Fruto de acordo de cooperação técnica entre a Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) e os Ministério do Turismo, o programa Pronatec Copa na Empresa já capacita dezenas de pessoas em todo o Distrito Federal. Para as instituições que ainda não aproveitaram a oportunidade, o projeto está com 4.438 vagas abertas para cursos de formação inicial e continuada que podem contribuir com a progressão profissional daqueles que atuam no setor de Turismo.

A oferta é para cursos de agente de informações turísticas, auxiliar administrativo, auxiliar de cozinha, camareira em meios de hospedagem, espanhol aplicado a serviços turísticos, espanhol básico, espanhol intermediário, francês aplicado a serviços turísticos, garçom, governanta em meios de hospedagem, inglês aplicado a serviços turísticos, inglês básico, inglês intermediário, língua brasileira de sinais (libras) – avançado, língua brasileira de sinais (libras) – básico, língua brasileira de sinais (libras) – intermediário, organizador de eventos, pizzaiolo, recepcionista, recepcionista de eventos, recepcionista em meios de hospedagem e sushiman.

Até o momento, a Secretaria de Turismo já trabalha com profissionais ligados à  Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) e o Sindicato de Turismo Rural e Ecológico do DF (RuralTur). As empresas interessadas em participar devem procurar a entidade representativa da categoria e informar a formação de turma com no mínimo 20 e o máximo de 25 alunos. O pedido é repassado à Setur-DF, que encaminha a demanda para os responsáveis e se disponibiliza para prestar informações e dar apoio para a realização das aulas.

O curso é ministrado de forma gratuita nas instalações da empresa solicitante. Há também a possibilidade de formação de turmas entre duas ou mais instituições interessadas, desde que sejam do mesmo segmento. Neste caso, o local é fornecido por aquele que tiver melhores condições de infraestrutura para receber os alunos matriculados. As aulas ocorrem sempre em horários que não prejudiquem o funcionamento normal da empresa.