Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/10/13 às 17h38 - Atualizado em 2/10/13 às 17h43

Estudantes de arquitetura debatem Patrimônio Cultural de Brasília

COMPARTILHAR

1ª Jornada sobre o tema segue até sexta-feira (4) na Universidade Católica de Brasília

O reconhecimento por parte da Organização das Nações Unidas pela Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o tombamento de monumentos individuais em Brasília são temas da I Jornada Brasília Patrimônio Mundial, organizada pela Universidade Católica. Até a próxima sexta-feira (4), o evento, que começou ontem (1), promoverá o debate entre estudantes, acadêmicos e sociedade sobre a conservação e importância da preservação da Capital Federal.

A abertura da jornada marcou o lançamento do site www.cau.arq.br/olhares, que congrega pesquisa realizada pelos estudantes de arquitetura e urbanismo da universidade sobre os bens considerados Patrimônio de Brasília. No endereço, o internauta pode acessar o histórico, o significado, fotos e vídeos das áreas preservadas, além de compreender o contexto do tombamento e suas diretrizes.

“Começamos o projeto em 2011 com a participação de alunos e professores. Nesse processo, foi muito importante a presença do pessoal da comunicação, que nos alertou sobre a complexidade do tema”, contou a professora Iara Oliveira, coordenadora do projeto.

Segundo diretor do Sirchal (Site Internacional de sobre a Revitalização dos Centros Históricos das Cidades da América Latina e do Caribe) e colaborador da iniciativa, Leoncio Orellana, o endereço deverá ser um espaço de diálogo entre os profissionais do ramo. “Quando eu estudava arquitetura, no Chile, meu sonho era conhecer Brasília. Se fizéssemos uma loteria para sortear alguém para conhecer esta cidade, todos os arquitetos do mundo comprariam o bilhete, com certeza”, disse.

Em nome dos estudantes, Felipe Ramos destacou que o projeto também integrou os moradores Regiões Administrativas neste tema. “A aproximação entre a sociedade civil e a cidade, principalmente, aqueles que moram fora do Plano Piloto e tiveram a oportunidade de conhecer o plano de Lucio Costa”, ressaltou.

Após a apresentação do site, os participantes assistiram ao filme “A cidade é uma só?”, narrativa premiado na 15ª Mostra de Tiradentes, que trata da ocupação urbana depois da construção da cidade. Em seguida, houve o primeiro debate, em torno da filmografia e a educação patrimonial.

A programação segue até o fim da semana com mesas redondas, palestras e oficinas com profissionais consagrados, no auditório do Bloco M. A participação é gratuita.