Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/13 às 20h15 - Atualizado em 11/10/17 às 16h44

Governo e hoteleiros afinam ações para evitar prática abusiva de preços

COMPARTILHAR

O Ministério do Turismo, o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), a Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) e as entidades representantes da indústria de hotéis e se reuniram nesta quinta-feira (21) para definir ações conjuntas e evitar a alta abusiva de preços durante os megaeventos que serão realizados no Brasil, como a Copa das Confederações a Copa do Mundo de 2014.

Durante o encontro os representantes do governo federal e o secretário de Turismo do DF, Luis Otávio Neves, ressaltaram os investimentos públicos que estão sendo feitos para preparar a cidade na área de infraestrutura, as políticas de turismo que estão sendo aplicadas e lembraram da importância de todos estarem juntos para que esse esforço não seja em vão. “Nossa missão é apoiá-los para que possamos acelerar juntos rumo a essa visão de futuro e dobrar a participação do turismo na economia do Brasil em um prazo de 10 anos. O ministério está procurando fortalecer a indústria turística brasileira sobre a ótica da competitividade criando uma nova fronteira para nosso produto. Queremos fazer com que as pessoas no Brasil viajem mais, que venham mais estrangeiros, que eles gerem mais divisas e um bom impacto na nossa economia”, explicou o secretário-executivo do Mtur, Valdir Simão.

Para o secretário de Turismo do DF, governo e entidades privadas estão no caminho para encontrarem uma solução conjunta, pois todos vão ganhar com essa convergência. “A Copa das Confederações e a Copa do Mundo serão momentos onde poderemos apresentar a cidade melhor. Temos um grande o empenho do governo para nos liberar recursos que nos ajudam a prepará-la e um intenso trabalho da secretaria para atrair visitantes e garantir que os mesmos sejam bem recebidos aqui. O Trade de Brasília tem sido um grande parceiro nessas ações de promoção do destino, assim como o ministério e a Embratur. Tenho certeza que saberemos aproveitar bem essa oportunidade”, destacou Neves.

Ao final da reunião ficou acertado que o ministério fará um monitoramento dos preços praticados e os empresários reafirmaram o compromisso de adotarem um posicionamento de mercado com foco no longo prazo com tarifas adequadas. “Não queremos marcar a situação do custo Brasil, nem a divulgação de que o Brasil é caro, um destino cada vez mais difícil, ao ponto de prejudicar os nossos investimentos. Temos que ter um cuidado enorme com essa imagem que só vem contribuir contra os nossos negócios. O monitoramento de preços deve ser tratado em conversas e com números para que esse conhecimento arrefeça a ganância de uma minoria”, declarou Hélder Carneiro, vice-presidente da Abih-DF.

O encontro com os hoteleiros já aconteceu em São Paulo e também será realizado nas demais cidades-sedes da Copa do Mundo.