Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/05/13 às 23h09 - Atualizado em 13/05/13 às 13h25

Guias de turismo comemoram o dia da profissão

COMPARTILHAR

Sindicato presta homenagem à diretora da Setur-DF pelo incentivo à formalização dos profissionais

Os profissionais de guiamentos do Distrito Federal se reuniram no Centro de Atendimento ao Turista (CAT) da Praça dos Três Poderes para comemorar o Dia do Guia de Turismo, celebrado hoje (10). A ocasião foi uma homenagem preparada pelo sindicato da categoria com o apoio da Secretaria de Turismo do Distrito Federal para lembrar a importância do trabalho e dedicação empregados na recepção do visitante da cidade.

“Vocês são peça fundamental na linha de frente do Turismo. A maneira como o visitante é recebido e as informações que ele recebe fazem toda a diferença nas impressões que Brasília passa para o público. A paixão que o profissional transmite pelo local onde mora também é uma forma de conquistar as pessoas”, disse o secretário de Turismo do DF, Luis Otávio Neves.

Na ocasião, o grupo de guias da Capital Federal, representado pela presidente do sindicato, Maria José, prestou uma homenagem especial à diretora de Serviços de Atendimento ao Turista da Setur-DF, Eliane de Sá pelo trabalho prestado em favor da profissão.

“Recebi essa homenagem porque tenho incentivado a formalização da categoria nas contratações. Essa é uma forma da Setur valorizar o profissional legal”, disse a diretora que coordena os sete Centros de Atendimento ao Turista da cidade, além de zelar pela qualidade recepção de autoridades, jornalistas e personalidades que chegam à cidade.

Eliane, a primeira guia de turismo nascida em Brasília, destaca que o principal objetivo é focar no fortalecimento do sindicato e da profissão. “Fazer com que ela seja vista”, enfatiza. Nesse sentido, a diretora da Setur-DF lembra que o Ministério do Turismo é também um importante parceiro na geração de programas como o programa de Viagem Legal, cujo material de promoção aborda a importância do profissional ao transmitir ao turista a segurança de estar bem acompanhado e receber informações corretas.

O guia de turismo na história – A profissão foi reconhecida pela legislação brasileira em 1993. As atividades de guiamento, no entanto, ocorrem desde a antiga Grécia, por volta de 440 a.C., sob os relatos do historiador Heródoto. De acordo com os primeiros registros, foram os soldados os precursores da história, em ações de orientação de militares durante as guerras por territórios desconhecidos por muitos. Desde então, os guiamentos evoluíram e se tornam um sinônimo de receptividade.

No dia a dia, os guias trabalham com a orientação, recepção, e prestação de informações sobre história, serviços, procedimentos, cultura e lazer. O guia é um profissional liberal, sem vínculo empregatício. Para conseguir a licença para atuar, o candidato deve estar em dia com o serviço militar e com o Tribunal Regional Eleitoral, ter registro no Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), ensino médio completo e certificado de conclusão de curso reconhecido pelo Conselho estadual de Educação. Para trabalhar dentro da legalidade, é imprescindível ainda que o profissional seja cadastrado no Cadastur.