Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/11/13 às 17h01 - Atualizado em 29/11/13 às 17h15

Parque Nacional de Brasília receberá R$ 2 milhões para infraestrutura turística

COMPARTILHAR

Governo Federal investirá R$ 10,4milhões para ampliar o uso de parques nacionais do país

Na manhã desta quinta-feira (28) o secretário de Turismo do Distrito Federal, Luís Otávio Neves, acompanhou os ministros do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e do Turismo, Gastão Vieira, em uma visita técnica ao Parque Nacional de Brasília que receberá recursos para obras de infraestrutura que visam ampliar o uso do espaço pelos visitantes e moradores da cidade.

A visita integrou uma parceria entre os dois ministérios para estimular o turismo nas unidades de conservação no período de 2014 a 2020. O Parque Nacional de Brasília é um dos que receberão investimentos emergenciais do governo para ampliação do seu uso público durante a Copa do Mundo FIFA 2014.

Ao todo as duas pastas vão disponibilizar R$ 10,4 milhões para obras de acesso e sinalização em 16 parques nacionais em 2014. O objetivo é prepará-los para o aumento do número de visitantes durante a Copa do Mundo. “O grande retorno desse investimento será o aumento da competitividade do turismo brasileiro. Com esse recurso nós estamos determinando novas oportunidades de turismo e negócios no país”, explicou Vieira.

Segundo o ministro do turismo, o Parque Nacional de Brasília receberá R$ 2 milhões e, segundo a ministra do meio-ambiente, deverá ser modelo para os outros parques urbanos do país. “Esses espaços têm uma vocação para atrair o turismo. Quanto melhor for o uso desses parques mais gente irá conhecê-lo e maior será a arrecadação nesses espaços, o que gerará um incremento da renda”, explicou Teixeira.

Segundo um estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), os parques nacionais podem gerar até R$ 1,6 bilhão por ano sem considerar as cadeias produtivas dentro e nas proximidades desses espaços.

Dados da Organização Mundial do Turismo comprovam que o ecoturismo é hoje o segmento turístico que mais cresce no mundo variando entre 15 e 25% ao ano. O Brasil é considerado o primeiro em atrativos turísticos naturais no ranking de competitividade em turismo do Fórum Econômico Mundial. Para 2016, a ideia é ter cadeias produtivas de turismo e concessões de serviços turísticos funcionando nos parques e para 2020 ter 69 parques brasileiros abertos à visitação.

Grupo de trabalho

Com o anúncio da verba o Governo Federal e o Governo do Distrito Federal vão formar um grupo de trabalho para definir como o dinheiro será aplicado, quais as ações são emergenciais e que atrativos devem ser potencializados para a prática do turismo.

“O GDF prioriza políticas de desenvolvimento do turismo e de preservação e por isso não poderia estar fora dessa ação com nossos ministérios”, disse a ministra do Meio Ambiente.

O secretário de Turismo do DF lembrou que no próximo mês será lançado novos dados do Observatório do Turismo que ajudará nas definições das estratégias. “Essa ferramenta que nossa secretaria decidiu implantar fez um diagnóstico do turismo em todo o Distrito Federal e teremos informações sobre a usabilidade dos parques urbanos como atrativo. Tenho certeza que lá teremos os números e dados que precisamos para gerir da melhor forma esse recurso”, destacou Neves.

O grupo de trabalho será formado por representantes da secretaria de Turismo do DF, secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do DF, Ministério do Meio Ambiente, Ministério do Turismo, ICMBio, e do Parque Nacional de Brasília.