Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/09/13 às 19h54 - Atualizado em 25/09/13 às 12h59

Seminário Latino-Americano discute Políticas Públicas em Turismo

COMPARTILHAR

De acordo com a subsecretária de Políticas Públicas da Setur-DF, refletir sobre esta área é estratégico para o desenvolvimento econômico da capital

O 1º Seminário Latino Americano de Políticas Públicas e Turismo, que começou nesta segunda-feira (23), na Universidade de Brasília (UnB), contou com a participação da subsecretária de Políticas de Turismo da Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF), Ariádne Bittencourt.

Durante o painel “Saber Fazer das Políticas Públicas no Turismo”, a subsecretária, uma das convidadas da mesa, fez uma reflexão sobre o Observatório do Turismo como instrumento de orientação e monitoramento das políticas públicas do setor. “O Observatório é uma ferramenta de extrema importância para o Distrito Federal, pois permite o levantamento de dados e indicadores sobre as demandas dos turistas atuais e em potencial”, disse.

Ariadne explicou que o Observatório é o primeiro objeto de pesquisa e monitoramento do setor no Distrito Federal e fruto de contrato entre a Setur-DF e o Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (CET /UnB), após processo de licitação. “Desde 2011, o mercado mostrou a necessidade de ter um instrumento de monitoramento e pesquisa do setor. Antes, a atividade turística era entendida apenas como promotora de lazer eventos, hoje refletir sobre as Políticas Públicas em Turismo é estratégico para o desenvolvimento econômico. Precisamos acompanhar essa tendência mundial em Turismo”.

Dados publicados no último relatório econômico do Observatório, publicado no sexto boletim da Setur-DF, apontam a influência direta do Turismo na economia direta e indireta do Distrito Federal. “Temos hoje na Capital, potenciais de gerador de desenvolvimento como as áreas de alojamento, atividades recreativas e culturais implicando na geração de emprego e renda”, explica. “As áreas relacionadas ao Turismo têm reflexo no Produto Interno Bruto da capital de cerca de 2,46%”, exemplificou.

A subsecretária também esclareceu como as informações são utilizadas na prática. “O objetivo é produzir dados que subsidiem o direcionamento de investimentos tanto por parte da administração pública quanto da iniciativa privada. Além disso, os resultados são apresentados durante reunião do Conselho Consultivo do Condetur-DF (Conselho de Desenvolvimento de Turismo do Distrito Federal), que se mostra um grupo parceiro com grande potencial para o avanço da ferramenta”, explicou.

Durante o seminário, também foram discutidos os painéis Política Pública e Sustentabilidade na Amazônia, Pesquisa, Política Pública e Turismo no Mercosul, Turismo Criativo Além da Competitividade, Transposição das Pesquisas às Políticas Públicas: desafios do conhecimento acadêmico diante da realidade e Representatividade das Políticas Públicas e o Desafio do Legislativo no Contexto Atual.