Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/07/20 às 11h48 - Atualizado em 11/07/20 às 11h48

Setur-DF renova contrato de hospedagem para policiais penais por mais 45 dias

COMPARTILHAR

A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a Secretaria de Turismo para atender profissionais de execução penal que atuam nos presídios da capital

 

 

A Secretaria de Turismo do Distrito Federal assinou nesta sexta-feira (10) um termo aditivo de contrato do Programa Acolher. Com essa medida, o acordo de hospedagem para os profissionais da carreira de execução penal foi renovado por mais 45 dias. Os policiais penais são a segunda categoria a garantir mais tempo de hospedagem em hotéis. Servidores da saúde também tiveram o contrato renovado no dia 03 de julho.

 

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, reforçou a importância do programa para preservar a saúde daqueles que lidam diretamente com a covid-19 e garantir mais tranquilidade às suas famílias. “O programa Acolher foi resultado de uma ação integrada entre pastas do governo e a renovação do contrato demonstra a sensibilidade do nosso governador com esses profissionais que estão na linha de frente contra o novo coronavírus.”

 

Já para o secretário de Administração Penitenciária do Distrito Federal (SEAPE), delegado Adval Cardoso, a renovação chegou no momento certo, já que muitos profissionais ainda estão diariamente atuando com os riscos de contaminação. “A prorrogação se fez necessária pois ainda temos policiais e custodiados infectados pela Covid-19. Mesmo com o isolamento dos doentes e com todas as medidas adotadas no sistema prisional, o risco ainda existe. A hospedagem traz mais proteção aos policiais, que estão na linha de frente, e aos seus familiares”, avaliou o secretário.

 

 

Programa Acolher para policiais penais

O Programa Acolher é uma iniciativa da Secretaria de Turismo do DF, em parceria com outras pastas, para proteger as famílias e servidores mais expostos à infecção pelo novo coronavirus. O contrato com a Secretaria de Segurança Pública contempla até 360 profissionais da execução penal (administração penitenciária), que moram com pessoas do grupo de risco, ou que estejam envolvidos no atendimento presencial dos internos suspeitos ou diagnosticados com o vírus. Os policiais estão sendo acolhidos no hotel Like U (antigo Bristol).