Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/05/19 às 13h48 - Atualizado em 17/05/19 às 13h53

Vendas de artesãos brasilienses tiveram incremento de 300% no Salão do Artesanato

COMPARTILHAR

Os 13 artistas selecionados pela Secretaria de Turismo comercializaram mais de mil produtos que renderam cerca de R$ 50 mil

 

 

Os 13 artesãos selecionados pela Secretaria de Turismo para participar do 12º Salão do Artesanato venderam R$ 48,6 mil com a comercialização de 1,2 mil produtos durante os cinco dias do evento. O valor engloba as vendas feitas no local, que totalizaram R$ 34,5 mil, e as encomendas feitas pelos consumidores, R$ 14,1 mil. Se comparado com o mesmo evento de 2018, houve um incremento de 300% em relação ao valor das vendas. No ano passado, os expositores venderam R$ 15,9 mil em produtos.

 

Foram comercializados objetos de decoração, roupas e acessórios. A participação dos artesãos foi custeada pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), e os artistas arcaram apenas com custos pessoais. “Turismo e Artesanato são áreas que caminham juntas. Temos em Brasília cerca de 10 mil artesãos. A seleção desses profissionais que participaram dessa feira é umas das várias iniciativas que estamos realizando para impulsionar esse segmento da economia criativa que gera renda e que é muito procurado por turistas”, afirmou a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça.

 

“O Salão é uma oportunidade que temos de vender as nossas peças para turistas e empresários de outros estados. Tem muitas pessoas de fora que se interessam mais por nossos produtos do que os brasilienses”, comentou a artesã Marli da Cunha e Castro, que faz peças como vasos, fruteiras e sousplast com o talo do capim colonião, planta típica do Cerrado. Marli vendeu todas as peças que havia levado para a Feira e ainda recebeu encomendas. “As vendas me surpreenderam. Essa é uma grande oportunidade para nós artesãos”, comemorou a artista.

 

A diretora-executiva da Rome Eventos, Leda Alves, destacou que as vendas dessa edição do Salão do Artesanato quase dobraram em relação às do ano passado. “A mudança para um local central com mais movimento como um shopping e a proximidade com o Dia das Mães foram fatores preponderantes para esse ótimo desempenho”, informou a empresária.

 

Rota do Artesanato – Como forma de movimentar esse mercado que movimenta R$ 50 milhões por ano no Brasil, a Secretaria de Turismo está finalizando a elaboração da Rota do Artesanato, que terá o objetivo de atrair turistas para conhecerem mais de perto a produção artesanal da capital federal.

 

Rota do Artesanato – Como forma de movimentar esse mercado que movimenta R$ 50 milhões por ano no Brasil, a Secretaria de Turismo está finalizando a elaboração da Rota do Artesanato, que terá o objetivo de atrair turistas para conhecerem mais de perto a produção artesanal da capital federal.