Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/10/21 às 21h00 - Atualizado em 30/10/21 às 21h00

Nova rota turística vai ligar Brasília a mais de mil km de história do Brasil

COMPARTILHAR

Via da Liberdade é oficialmente criada e promete um grande roteiro entre Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e DF, promovendo as cidades históricas e patrimônios culturais, pela óptica dos libertadores que levaram à independência de Portugal.

 

Secretário de Turismo do Rio de Janeiro, Gustavo Tutuca, presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral e Leônidas Oliveira, secretário de Cultura de Minas ouvem pronunciamento da secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça. Foto: Divulgação/Via Liberdade

 

No bicentenário da Independência, o Brasil vai ganhar a maior Rota Turística de sua história, a Via Liberdade, que vai ligar o Rio de Janeiro a Brasília, passando por Minas Gerais e Goiás. Para a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, por causa dessa celebração, essa rota “ganha um contorno ainda mais representativo, pois perpassa os caminhos de Tiradentes, dos desbravadores bandeirantes, dos tropeiros, de dom Pedro e mais tarde de Juscelino Kubitschek, até chegarmos a Brasília. São três séculos de história,” ressalta Vanessa Mendonça.

 

Cidades que estejam a uma distância até 100 km da BR-040, nos 1.179 km da rodovia que liga o Rio de Janeiro a Brasília, além dos mais tradicionais sítios históricos do país localizados às suas margens, passam a contar com um novo corredor econômico, impulsionado pelo turismo, que vai fortalecer a economia criativa em pouco tempo. Essa transformação teve início nesta sexta-feira, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, quando secretários de Turismo, Cultura e Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Brasília e Goiás assinaram o Termo de Cooperação Técnica (ACT) que cria oficialmente a Rota Via da Liberdade.

 

“Queremos transforar a 040 numa grande via de desenvolvimento do turismo. Ao longo dela, temos mais de 100 cidades que são patrimônios históricos do Brasil e oito patrimônios culturais da humanidade, mais de 20 parques lindeiros (aqueles que ficam às margens) à via”, disse o secretário de Cultura de Minas Gerais, Leônidas Oliveira.

 

O projeto para os 1.179 km da BR-040 prevê ações de marketing para divulgar os destinos aos quais a rodovia dá acesso. “É um projeto robusto, feito com quatro estados. Está em fase de planejamento e pedimos que fosse incluído na próxima licitação da via, sobretudo na sinalização turística dos vários destinos que temos e tivemos boa aceitação”, explicou Leônidas Oliveira.

 

A secretária de Turismo do DF afirma que o resgate da história, da cultura e da arte proposto pelo Via Liberdade é mais que necessário. “O turismo tem a capacidade de recontar histórias e ressignificá-las de maneiras diferentes para quem as escuta. Unir os três estados em prol da liberdade, dos patrimônios, da cultura e dos atrativos turísticos é transformar vidas, principalmente por meio do turismo de experiência”.

 

O projeto já tem o aval do Ministério da Infraestrutura e do Ministério do Turismo e busca as oportunidades turísticas contidas no percurso de 1.179 quilômetros da BR-040 por meio de ações e programas estratégicos, que incluem patrimônios da humanidade, paisagens entre montanhas e mar, cidades imperiais, natureza exuberante, horizontes, capitais, metrópoles, comidas típicas, tradições, sertão, arte e contemporaneidade.

 

Dentre as ações propostas, estão a realização de encontros direcionados a pesquisadores, artistas e especialistas com temas relacionados aos marcos da história do Brasil; a celebração do bicentenário da Independência do Brasil; a promoção de destinos estratégicos do projeto; seminários sobre patrimônio e turismo; atividades de marketing de destino como apoio à comercialização dos territórios envolvidos junto a agências e operadoras; a utilização de portais do turismo e redes sociais para potencializar o turismo virtual; participação em feiras e eventos nacionais e internacionais e parcerias estratégicas com setor público, privado e entidades representativas do turismo.

 

Vanessa Mendonça_Secretaria de Turismo do DF_Divulgação Setur DF_F1

 

Para Vanessa Mendonça, tudo isto estará devidamente demarcado para guiar o visitante a uma viagem ainda pouco explorada pelo turismo nesta parte do território brasileiro. “Vamos interligar e estruturar os caminhos que levam às nossas cidades históricas, muitas delas também patrimônio mundial cultural, proporcionando ao visitante conhecer a história do Brasil pelo olhar dos “libertadores”, daqueles homens que lutaram para que o Brasil conquistasse a sua independência em relação a Portugal. As ações e programas estratégicos vão abordar também as belíssimas paisagens que encontramos pelos quatro estados, ao percorrer a Br-040. De metrópoles a pequenas cidades do interior, de casarões habitados pelos personagens históricos às suas comidas prediletas, a gastronomia regional, as riquezas naturais, as montanhas de minas e o grande sertão”, disse a Secretária de Turismo do DF.